Resenha: A árvore do Halloween, de Ray Bradbury

Um pequeno romance juvenil com pitadas de horror.

A árvore do Halloween (The Halloween Tree, Editora Bertrand Brasil, 160 páginas) é um livro bastante simples e rápido de ler, o que, de forma alguma tira a beleza da história.

Oito amigos se fantasiam para a noite mais esperada do ano. Bruxa, Esqueleto, Múmia… A noite de Halloween! Mas percebem que falta alguém. Então vão até a casa do menino mais querido – isso é bem descrito, ele é mesmo muito especial para todos, uma criança que ilumina onde chega –, Pipkin.

Ele, estranhamente, ainda não está com sua fantasia. Pip, como é conhecido, se mostra desanimado, sem o brilho que encanta a todos, e pede para os meninos irem na frente e diz que logo os encontra.

Confusos, e hesitantes, eles seguem até a velha casa indicada pelo amigo. Ela é assustadora! Com receio, eles batem com a aldrava que lembra Marley de Um conto de Natal, de Charles Dickens.

Um estranho acontecimento e um homem estranho na porta.

– Nada de Gostosuras – informou ele. – Apenas… Travessuras!

A porta bateu!

Os meninos dão a volta na casa e lá ao fundo descobrem a fantástica Árvore do Halloween!

E a partir daí a aventura, ou melhor, as aventuras começam.

O estranho Sr. Montarlha os leva através do tempo para entenderem melhor a data que comemoram. Cada fantasia tem um significado. A morte tem significados diferentes em cada cultura, e ele mostra como ela é celebrada. Como acontecia no Egito, no México…

Contista e romancista bastante conhecido por seus livros de Ficção Científica, especialmente por Fahrenheit 451 e Crônicas Marcianas, escreveu para a TV, rádio, teatro e cinema, foi muito premiado, Ray Bradbury (1920-2012) escreveu essa história juvenil que pode assustar os pequenos. Mas vai muito além de uma história de sustos e fantasias de Halloween. A árvore do Halloween fala sobre a morte e a amizade e podemos viajar pelas ilustrações de Joseph Mugnaini (1912-1992).

Havia tanta coisa acontecendo que Tom exclamou:

– Meu Deus, quanta coisa acontecendo!

Links úteis:

Amazon (livro em promoção) | Skoob

Acompanhe-nos:

Facebook | Instagram | Skoob | Twitter

2 thoughts on “Resenha: A árvore do Halloween, de Ray Bradbury”

  1. Eu tenho dificuldade em ler livros de terror, mas fiquei muito curiosa para ler este livro
    Adorei sua resenha e ja coloquei na minha lista.
    Achei a capa super bacana também
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *